Fala de abertura da FLISM 2019

“Boa noite a todos. Em tempos turbulentos e sombrios, festejar é preciso, tanto quanto navegar, pelos livros, pelas histórias, na companhia de heróis, heroínas e monstros. Abrirmos mais uma edição da nossa FLISM é uma honra e uma alegria. Mas também um desafio, confesso. De janeiro para cá, nosso país mudou e por mais que nossas previsões sombrias fossem longe, não imaginávamos que viveríamos uma cruzada tão intensa contra a educação, contra a universidade, contra a cultura, contra o afeto. Eu, Raquel e Gerson, vimos recursos sumirem, ânimos desanimarem, relações correrem riscos. Mas foi justamente isso que nos fez trabalhar e batalhar para tornar essa noite possível. Um agradecimento a UFSM, ao CAL, aos departamento do curso de Letras, aos convidados, entre eles o nosso querido Ignácio de Loyola Brandão, aos professores e colegas, aos alunos que nos ajudaram, às editoras parcerias AVEC e Jambô, e a Cesma, a cooperativas dos estudantes de SM, por mais uma vez ceder sua Pequena Torre de Babel construída de livros, para nosso evento. Acima de tudo, um muito obrigado a vocês aqui presentes, por terem dito sim ao nosso convite e por estarem aqui nesta noite. Nossa festa é de vocês. É para vocês. Uma festa que coaduna Literatura e Distopia, poesia e crônica, mídia e música, fantasia e realidade, homens e mulheres, jovens e adultos, leitores e escritores de variadas idades, sonhos, saberes e dizeres. Como amamos nossa cidade e nossa universidade, essa é nossa forma de devolver a elas e a vocês um pouco do tanto que recebemos. Uma festa literária é para todos. Por todos. Aproveitem, pois na vida, além de resistir, é preciso também festejar. Bem-Vindos a II Edição da FLISM, nossa Festa Literária de Santa Maria.”

Enéias Tavares
Escritor e Professor DLCL/UFSM

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *