“Como uma forma sutil e obstinada de resistir, a Flism veio para demarcar o lugar da literatura no espaço público da cidade e para celebrar essa forma de arte tão emancipadora para os que a escrevem e para os que a lêem.”

Raquel Trentin

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *